SOLTE SUA FERA…….ANIMAL PRINT

 Quem não gosta de uma estampa de oncinha pra dar aquele “up” no look? As estampas de animal print fazem sucesso a décadas e já se tornaram  peças tradicionais no guarda-roupa feminino, e neste verão elas irão dar o ar da graça de novo. Mas e de onde que veio a moda de usar o animal print, você sabe? Vamos descobrir hoje!

As padronagens de animal print já se tornaram um clássico no mundo da moda quanto um blazer preto para o dia-a-dia, ela é daquelas estampas que por mais diferenciadas que ela seja, ela sempre será um coringa no look.

Mas o que muita gente não sabe é de onde veio a tendência de usar o animal print, de onde surgiu essa estampa. O uso do animal print é muito mais antigo do que pudemos imaginar, pois já era usado nos primórdios da humanidade quando usavam pele de animais para cobrir o corpo, e segundo alguns estudos psicológicos a fascinação por imagens de animais já está em nosso DNA desde nossa origem.

image 3833 1e Genetic History Europeans

Já na civilização antiga uas pele de animais já significava ter status e poder, ou seja era muito usada pela nobreza como os reis e pessoas religiosas. No século 18 as texturas dos animais prints entraram de vez para o mundo da moda trazendo a cultura exótica da África em evidência e acabou virando significado de ousadia e luxo no vestuário.

 

SENAC2

Desde então o animal print não saiu mais do mundo da moda, a cada estação sempre aparece reinventado mas nunca perde sua identidade e glamour. E com o passar dos anos as padronagens vão tornando-se mais realistas de forma que cada vez mais valoriza a textura e pelos dos animais. Em 1936 o filme do Tarzan, nos anos 30 ajudou muito a promover a estampa com inspiração africana para o mundo da moda, abaixo uma das cenas do filme:

1399929272000 Acquanetta

 

Como exemplo para esse marco temos um vestido que foi criado pela casa francesa Busvine com estampa de leopardo, e logo após a estilista também francesa jeanne Paquin usou peles em suas novas coleções o que contribuiu para virar febre no mundo da moda. Entrando no clima exótico Christian Dior no anos 40 ousou e começou a usar a estampa de animal print como pudemos ver na foto abaixo o primeiro desfile de Dior usando a estampa:

animal print 07

 

E como não bastassem as roupas com a textura de pele, agora com a chega da estampa o animal print invadiu todos os segmentos inclusive de acessórios, bolsas, sapatos e ganhou uma infinidade de opções onde pode ser aplicado:

03

Após a revolução industrial nos anos 50/60 o cinema era uma das formas de revolucionar a moda, e mais uma vez o animal print foi destaque onde era usado para representar luxo, elegância e nobreza, continuando assim até por volta dos anos 70.

01

 

Nos anos 80 foi onde tudo tornou-se exagero na moda o que deixava muita gente com um gosto um pouco duvidoso, o animal print por sua vez foi a estampa mais usada e abusada, saiu do tradicional ganhou cores e formas diferentes como o pink e até verde limão!

Mas esse exagero todo acabou não trazendo uma boa reputação para a estampa na década de 90 pois ela acabou sendo vista como algo vulgar, saiu da posto de elegante e nobre para o posto de vulgaridade ao ser usado. Mas como a cada passar dos anos as histórias e tendências mudam, não podia ser diferente com o animal print, pois nos anos 2000 tudo mudou, foi a época onde tudo era permitido, tudo era válido, e os animais prints acabaram dando espaço somente para os animais exóticos como as estampas de vacas, cobras, zebra entre outros, o que permitiu aqui começas a fazer mix de estampas de animais.

 

04

O que não podemos negar é o animal print já faz parte do mundo moda como um clássico, se tornou uma estampa atemporal. É possível ser usado no inverno, no verão, durante o dia ou a noite, seja ele cafona ou chique, o animal print hoje é facilmente encontrado até mesmo nas menores vitrines ou nos grandes desfiles do mundo fashion.

Na último semana de moda que aconteceu em Milão por exemplo  já pudemos conferir que as estampas de animal print voltam a reinar com uma cara repaginada, mas sempre sem perder sua identidade, mas mostrando que é possível usar e abusar da estampa dos pés a cabeça sim! A ideia é misturar a ousadia e oncinha que com certeza vai ser um sucesso.

Separamos alguns looks para você se inspirar para sua próxima coleção de estampas.

desfile 1

desfile 2

desfile 3

desfile 4

desfile 5

desfile 6

desfile 7

Fonte: Tom Certo

 

Guia do animal print: estampas de onça (e cobra, dálmata, zebra…) #zoo

 

1. ONÇA (estampa cheia de intensidade é a cara das mulheres de Fogo; Áries, Leão e Sagitário)

As onças se mantém o bicho unânime entre as mulheres que investem na padronagem animal. Com pegada sexy, elas já se tornaram um clássico. “De todas as feras é a mais agressiva. Embora hoje ser uma coisa tão absorvida, ainda assim ela tem um certo impacto. Em geral, a onça se dá melhor quando se mistura a alguma peça ou acessório mais esportiva. Ela se mistura bem ao nude e ao preto”, diz Gloria.

 

Ela é companheira desde os looks casuais até peças mais elaboradas, mas sempre puxando para o divertido. “É uma coisa esportiva que vai muito bem com jeans, uma saia branca, coisas clássicas e sossegadas – sempre com uma pitada de humor. Misturado com branco fica bem interessante, mas ela aceita bem também um corzinha”.

Algumas produções podem reduzir o humor que a proposta oferece – e para deixar o look mais sério, é bom apostar nos neutros. “Aqui elas estão sendo levadas mais a sério, usadas com um sapato sexy e uma combinação um pouco mais ousada. Quando quando a onça é levada a sério, em geral tem que apostar no preto para não ficar chamativa demais. A presença dela é mais visível, então é bom ir no discreto senão a onça se agita na jaula”.

COBRA (estampa chiquérrima,   é a cara das mulheres de Terra; Touro, Virgem e Capricórnio) 

As cobras oferecem maior variedade de combinações por terem diferentes tipos de peles – que aparecem em peças inteiras ou em detalhes. “A cobra segue a mesma regra da onça. Mas ela se presta mais, porque como existem mais espécies de pele de cobra, é possível usar ela colorida, natural ou de uma forma mais despretensiosa”.

Assim como a amiga onça, a cobra demonstra despretensão no uso. “Em geral, ela não é muito levada a sério. Fica bem misturada com sandália esportiva, com cores ou um blazer branco, é um clássico”.

Mas no fim, é possível aderir sem medo. “A cobra, apesar de ser venenosa, não envenena as roupas não! Ela é discreta e os tons são discretos, além de ficar engraçada quando é colorida. A onça é a mais atacada porque tem uma conotação sexy, de tigresa, que as outras não tem”.

2. DÁLMATA (  é a cara das mulheres de Água; Câncer, Escorpião e Peixes) 

A fofura dos cãezinhos é a que melhor oferece opções de combinação. “Esse é o mais fácil, de uma certa forma ele é uma especie de poá, de bolinha branco e preto. Ele é o menos agressivo, o que tem menos chance de ficar vulgar”.

 

As regras de combinação são as mesmas das peças P&B. “Ela não apresenta tantos riscos, é a mais neutra e menos chamativa, mais fácil de combinar e ao mesmo tempo tem esse toque engraçadinho do cachorro”.

3. ZEBRA  (estampa divertida  é a cara das mulheres de Ar; Gêmeos, Libra e Aquário)

Esta é a que menos consegue transmitir seriedade, com produções absolutamente casuais. “A zebra em geral é grande. A onça é a mais perigosa pelo sexy, a cobra faz low profile ou engraçada quando colorida, o dálmata – que no fundo, é um poá, é mais discreto. Já a zebra é a mais engraçada, é quase um desenho animado”.

Ainda assim, a zebra combina bem com neutros e também com cores fortes. “Ela é tão grande e espalhafatosa que tem que ser usada com uma certa dose de humor. Tem que ser dosada nesse sentido. Mas é uma roupa divertida, que aguenta estar perto de uma cor, um azul, vermelho ou verde”.

Se a intenção é chamar a atenção, a zebra é perfeita. “Ela puxa para uma coisa mais chamativa e engraçada mesmo quando quer ser levada a sério”.

Fonte: Gloria Kalil



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *